Extensão

A extensão universitária é o processo educativo, cultural e científico que articula o ensino e a pesquisa de forma indissociável e viabiliza a relação transformadora entre a faculdade e a sociedade.  Configura-se como a extensão à sociedade dos conhecimentos produzidos na instituição de ensino e, em vista disso, implica no envolvimento da comunidade externa nas ações desenvolvidas.

Na FCP as atividades de extensão são realizadas nas seguintes modalidades: cursos; simpósios; conferências; debates; palestras; jornadas acadêmicas; congressos; seminários; campanhas e programas educativos; e a prestação de serviços à comunidade.

As atividades de extensão devem constar do Plano de Trabalho das respectivas Coordenações de Curso, envolvendo demais órgãos da Faculdade, estudantes e docentes vinculados às atividades desenvolvidas em conjunto com a comunidade.

As atividades de extensão são coordenadas pelo respectivo Coordenador de Curso quando as mesmas se incluírem por inteiro na Coordenação, ou pela Diretoria, quando as atividades abrangerem a mais de um Curso de graduação.

Os planos, programas e projetos de extensão e os relatórios correspondentes, são apreciados pelos Colegiados de Curso pertinentes e homologados pelo Conselho Superior da Faculdade. A aprovação das atividades de extensão fica condicionada a garantia da disponibilidade dos recursos humanos, materiais e financeiros, da própria Faculdade ou de recursos externos.

A criação de cursos de extensão poderá ser proposta pelas Coordenações de Curso e Centros Acadêmicos. Ou, ainda, por instituições organizadas da sociedade e entidades públicas e/ou privadas. Os cursos de extensão possibilitarão disseminar o conhecimento produzido nos cursos de graduação da Faculdade e serão programados a partir de demandas identificadas no desenvolvimento das disciplinas teóricas e das práticas profissionalizantes.

A divulgação dos eventos de extensão e suas inscrições só poderão ter início após sua aprovação pelo respectivo Colegiado de Curso e homologação pelo Conselho Superior da FCP.

A operacionalização das ações de extensão compreende um conjunto de diretrizes assim definidas:

  1. Necessária e obrigatória articulação da extensão com o ensino e a pesquisa, de forma institucionalizada;
  2. Interdisciplinaridade como interação de conhecimentos e de metodologias, buscando uma consistência teórica e operacional que estruture as ações programadas;
  3. Relação bilateral com a comunidade externa, com troca de saberes e aplicação de metodologias participativas e, como consequência, a democratização do conhecimento, a participação efetiva da comunidade na atuação da instituição e uma produção resultante do confronto com a realidade;
  4. Atuação articulada aos movimentos sociais, priorizando ações que visem o desenvolvimento regional e, especialmente, a superação das atuais condições de desigualdade e exclusão existentes na região;
  5. Abordar a diversidade cultural, a defesa do meio ambiente, a preservação da memória e patrimônio cultural, a promoção dos direitos humanos e a igualdade racial, entre outros temas.
Quer falar com a gente? Comece aqui